Tudoem Bertioga
Tudoem Bertioga Tudoem Bertioga Tudoem Bertioga Tudoem Bertioga Tudoem Bertioga Tudoem Bertioga Tudoem Bertioga Tudoem Bertioga Tudoem Bertioga
Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Bertioga

Plano de manejo do PERB

Fonte:Prefeitura de Bertioga
Tudoem Bertioga
Tudoem Bertioga

Plano de manejo do PERB é discutido em oficinas

Documento definirá diretrizes para exploração do parque

O plano de manejo do Parque Estadual da Restinga de Bertioga (PERB) foi discutido em duas oficinas nos dois Espaço Cidadão da Cidade: na quinta (22), em Boracéia, e na sexta (23), no Centro. A iniciativa é da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo e visou escutar a população sobre a elaboração do documento.

As oficinas tiveram o mesmo conteúdo, cada uma realizada em um extremo da Cidade, para facilitar a participação popular. “A intenção é ouvir a população e traçar diretrizes para a utilização do Parque”, explicou Juliana Ferreira de Castro, especialista ambiental da Secretaria do Estado de Meio Ambiente.

A discussão está no início. Nesta primeira etapa, foi apresentado diagnóstico do parque, por meio de consulta popular. As próximas etapas previstas, ainda sem datas definidas, tratarão do zoneamento, discussão de programas de gestão e, por fim, as devolutivas. Depois de colher as contribuições da comunidade, os técnicos do Sistema Ambiental Paulista apresentarão um documento preliminar. A expectativa é que ele esteja pronto em setembro, para deliberação final junto ao Conselho Estadual do Meio Ambiente (CONSEMA).

O plano deve prever diretrizes para o uso do PERB, levando em conta três objetivos: conservação da natureza; uso público e educação ambiental, como lazer e turismo; e promoção de pesquisa cientifica. “O turismo merece destaque na agenda, porque a economia de Bertioga gira em torno dessa atividade, que pode fomentar o desenvolvimento social e econômico”.

PERB

O Parque Estadual da Restinga de Bertioga foi criado em 2010, por meio do Decreto Estadual n° 56.500, após a realização de vários estudos indicando a importância da preservação da área e a apresentação desses trabalhos para a Prefeitura de Bertioga, Ministério Público Estadual, ONGs, pesquisadores e à população.
A Unidade de Conservação de Proteção Integral é administrada pela Fundação Florestal e foi criada com 9.312,32 hectares, totalmente inserida no Município de Bertioga. Reúne áreas de manguezal, restinga e floresta, abrigando 98% dos remanescentes de Mata de Restinga da Baixada Santista; 44 espécies ameaçadas de extinção; 53 espécies de bromélias, 1/3 das espécies de todo o Estado; 117 espécies de aves, sendo 37 endêmicas e nove ameaçadas de extinção; 93 espécies de répteis e anfíbios, com 14 espécies ameaçadas e 14 raras; 117 espécies de mamíferos, sendo 25 de médio e grande porte (como a onça-parda, veado, anta, jaguatirica, mono-carvoeiro, bugio, cateto e queixada, todos ameaçados) e 69 quirópteros (morcegos), com seis espécies ameaçadas de extinção constantes na listagem do Estado de São Paulo, uma na listagem brasileira e outra na internacional.
O Parque ainda protege as sub-bacias do rio Itaguaré e Guaratuba, que apresentam boa disponibilidade hídrica e qualidade da água; além de ter a presença de sambaquis, indicando ocupação por povos pescadores-coletores-caçadores, que podem remontar a 5 mil anos.

Autor

Tudoem

Prefeitura do Município de Bertioga

Prefeitura do Município de Bertioga (13) 3319-8000

bertioga@tudoembertioga.com.br

www.bertioga.sp.gov.br

Comentários

Voltar ao Topo