Chopp

Chopp

O chope (do alemão Schoppen, "copo de meio - litro", pelo francês chope) é como se denomina, no Brasil, a cerveja sem pasteurização, servida sob pressão.

O chamado "colarinho" é uma camada de espuma que, apesar de evitado por alguns, é um importante componente da bebida, devendo ter por volta de três dedos (ou três centímetros), de maneira a impossibilitar que o calor interfira em sua temperatura, servindo como isolante térmico entre a temperatura ambiente e o frescor interno. A espuma é basicamente composta pelas partículas da bebida intercaladas com gás carbônico (CO2), que, entre outras propriedades, ajuda a evitar que o chope esquente rapidamente.

No Brasil geralmente é servido bem gelado, assim como a cerveja.  O chope chegou ao Brasil com a Família Real Portuguesa, em 1808. À época, era uma bebida restrita à Corte.  Com o surgimento de bares e botequins, o consumo da bebida popularizou-se.

A primeira notícia sobre a comercialização de chope no país é um anúncio publicado no Jornal do Comercio, no Rio de Janeiro, em 27 de outubro de 1836, da Cerveja Brasileira, melhor conhecida pelo apelido de Cerveja Barbante, uma vez que o seu rudimentar processo de fabricação gerava grande quantidade de gás carbônico na bebida. O barbante servia, dessa forma, para impedir que a rolha da garrafa saltasse.